© 2019 by mr. eme since 74

fuse on

Projeto de criação e composição sonoro-visual de Angélica V. Salvi e Carlos Fernández que junta a harpa electrónica com vídeo e fotografia.

Descreve narrativas projetando paisagens oníricas e naturezas diferentes em ambientes de macro e microscopia. 

As imagens são projetadas durante os concertos em tempo real e interagem com o som. 

harpoemacto

Este projeto procura combinar poesia à música e à performance, para criar um corpo interdisciplinar, uma harmonia e ao mesmo tempo um estremecimento, uma cisão. A harpa evoca assim uma atmosfera insólita onde a experimentação tem o seu lugar primordial ao explorar novos territórios.

 

A voz existe também como instrumento performativo procurando estabelecer uma ligação não só com a harpa, mas também com o público na forma de ritual.

 

Procura-se uma junção das várias artes onde o espectador use ativamente as suas perceções, associações, memórias e discurso.

 

Sublima-se assim a importância fulcral da improvisação e do “dexar vir fortuito”. Inventa-se uma linguagem própria, única, e irrepetível.

 

“Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail better” (Beckett)

(“Tenta. Falha. Tenta outra vez. Falha melhor”(Beckett)

booking//

milton sampaio

e: palco.improvisado@gmail.com

t: (+351) 938 671 027

  • palco improvisado